O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Invasão em Salvador

Área de condomínio é tomada por cerca de 600 famílias sem-tetos

Publicado em: sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Área de condomínio na São Rafael é invadida

Os sem tetos chegaram a pé, de caminhão e carroças e em poucos instantes começaram a desmatar o terreno
 
Surpreendidos em plena semana do Carnaval, os moradores do Condomínio Bosque Imperial, localizado na Avenida San Rafael viram de uma hora para outra o terreno anexo aos prédios, que faz parte do condomínio, ser ocupado por centenas de famílias do Movimento dos Sem Tetos da Bahia (MSTS) na manhã desta segunda-feira. 
 
Os sem tetos chegaram a pé, de caminhão e carroças e em poucos instantes começaram a desmatar o terreno, cortar árvores e ali mesmo erguerem seus barracos de lona e madeira, indiferentes aos protestos dos moradores do condomínio.
 
“Viemos para ficar até que se resolvam os problemas de moradia!”, disse um dos líderes do movimento, Jonatas de Jesus. Ele se referia às famílias do MSTS que estavam ocupando uma área na Estrada Velha do Aeroporto  e que tiveram que deixar o local na semana passada.
 
Sem maiores argumentos, eles resolveram ocupar o terreno do Condomínio Bosque Imperial por julgarem ser a área do Município,  e por isso mesmo, forçar uma negociação com a Prefeitura para quer as famílias sem moradia possam ser abrigadas. Na semana anterior eles ocuparam uma área na estrada Velha, e depois de um acordo com o Governo do Estado, aceitaram deixar o local enquanto aguardam uma solução.
 
A versão é contestada pela síndica do Condomínio, Sônia Nascimento Gomes, que entrou com uma queixa-crime na 10ª Delegacia  de Pau da Lima, e com uma liminar no Tribunal de Justiça reivindicando a retomada.
 
Ela diz dispor de toda documentação que atesta que a área invadida pertence ao condomínio. O Bosque Imperial foi construído há 22 anos. Tem 47 torres de oito a 15 andares e 1.628 apartamentos de dois e três quartos, além de área de lazer e uma área remanescente  de mata agora ocupada pelos sem-tetos.
 

Permanência

Até ontem à tarde havia quase 600 famílias ocupando o terreno do Condomínio bosque Imperial. A ideia, conforme explicou Jonatas de Jesus é que até o final de semana esse número alcance 1.200 famílias. Outra líder do MSTS, Cristina Teixeira da Silva, explicou que a permanência no local vai depender da definição do Governo do estado sobre a área anteriormente ocupada, na Estrada Velha do Aeroporto.
 
Nessa área, mais de duas mil famílias ligadas ao MSTS ocuparam um terreno de  1.038.000 metros quadrados e só saíram depois que o Governo do Estado se comprometeu a comprar 5% da área (aproximadamente 50 mil metros quadrados) para a construção de moradias, através do programa Minha Casa – Entidades, da Caixa  Econômica Federal.
 
Aos sem tetros foi exigido que eles apresentassem um projeto para que obtenham o financiamento da Caixa e, por meio de uma cooperativa habitacional, possam ter os imóveis construídos. A área ocupada  na Estrada Velha do Aeroporto  fica próximo ao Cemitério Bosque da Paz e é da antiga Fazenda Santo Antonio do Quadrado. A reintegração de posse em favor dos proprietários do terreno foi deferida pela 1ª Vara Cível da Capital.
 
No termo de Compromisso assinado pelos proprietários do espólio da antiga fazenda, os representes Silvoney Sales de Almeida e Emanuel Fernandes da Cunha Moura, se comprometeram disponibilizar os 50 mil metros quadrados do terreno para venda ao Governo do estado. Aos sem tetos coube a tarefa de definir os termos do projeto técnico. E, por fim, ao Governo do estado, caberá dar assessoria técnica e ser o intermediador de todo o processo de negociação.
 

Fonte: www.tribunadabahia.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...