O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
José Elias de Godoy

Mais segurança

Já no projeto as portarias devem ser pensadas para proteger moradores e funcionários

* por José Elias de Godoy

Mais uma vez, no mês passado, tivemos um arrastão em um prédio em Moema onde os bandidos entraram pela porta da frente do condomínio no momento da entrega de jornal. O assunto foi veiculado pela imprensa, da seguinte forma:

Bando faz arrastão em condomínio de luxo em Moema - Grupo invadiu prédio na manhã desta terça (22) e levou joias e dinheiro de moradores. Ninguém se feriu.

 - ... O bando roubou joias e dinheiro dos moradores do condomínio. O porteiro do prédio, Dirceu Marin, de 56 anos, foi rendido enquanto os assaltantes faziam um arrastão nos apartamentos. Marin disse que chegou para render um funcionário do plantão da noite por volta das 6 horas. "Fiquei na guarita, vieram entregar jornal e aí entraram quatro caras. Me empurraram com arma na cabeça e anunciaram o assalto", disse. (Fonte: Estadão, 22/09/2015).

Atualmente, percebemos que em vários assaltos, principalmente os arrastões, os ladrões invadem o prédio, pela entrada de pedestres ou mesmo de veículos e se dirigem à portaria a fim de dominá-la e promoverem o controle da situação. Isto por que com a guarita estando “tomada”é possível visualizar toda a movimentação interna e externa do condomínio. Infelizmente somente alguns edifícios residenciais, considerados de alto padrão, são projetados prevendo-se sistemas de segurança adequados.

Um dos principais pontos de vulnerabilidade do condomínio, sem dúvida alguma, e que deve ser muito bem planejado é a Portaria. Este é um dos locais mais importantes de qualquer conjunto residencial. É ali que se fará todo o procedimento de controle de acesso e a triagem das pessoas que desejam acessar as dependências do prédio - além de ser o cartão de visita do condomínio. Para tanto é necessário que se siga algumas regras básicas. Quando da confecção do projeto e execução desse tipo de obra, para que seja construído dentro das regras básicas de segurança, levando-se em conta também a estética de sua arquitetura e a funcionalidade.

Primeiramente, a portaria deverá ser única, que tenha ótimo ângulo de visão de todo entorno e que seja protegida a fim de que o porteiro possa desempenhar sua missão com segurança. Deve ter como obstáculos grades e portões formando uma eclusa entre si, tendo altura mínima de 3 metros, devendo seu sistema de abertura ser eletrônico. Poderá haver algumas outras extensões físicas tais como sensores infravermelho ativos ou cerca eletrificada. Deve ser muito bem iluminada, evitando-se pontos de penumbra à frente do edifício.

A guarita deve ser construída, de preferência de alvenaria e inteiramente blindada, com todos os vidros à prova de balas, portas também blindadas, paredes reforçadas além de possuir passador de encomendas, também blindados, e que evite contato físico entre o entregador e o morador ou mesmo o porteiro. Deve-se ter películas de proteção visual que dificulte a visão do seu interior no horário diurno ou noturno.

O porteiro precisa ser preservado e, para isto, é necessário que a portaria possua um banheiro exclusivo para os funcionários. Os seus principais equipamentos de comunicação devem ser o interfone, o telefone e o rádio HT devendo ser complementado, como back up de comunicação, por aparelhos celulares ou rádios digitalizados. 

Nas guaritas deve-se ter também botões de acionamento eletrônico dos portões, o monitor de CFTV, um botão de pânico e o teclado do sistema de alarme. O ideal é que a guarita tenha uma câmera de CFTV instalada em seu interior, a vídeo vigilância, e que esta seja monitorada externamente, isto para controlar o movimento interno e ser utilizada em situações de emergência ou invasão. 

Para melhor controle de entrada é interessante que os condomínios invistam em um sistema de controle de acesso informatizado através de biometria ou outro meio eletrônico. 

E, finalmente, é de suma importância que se tenha um porteiro devidamente selecionado, capacitado e treinado para operá-los.

(*)Consultor de Segurança em Condomínios pela SUAT e autor dos livros "MANUAL DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS" e “TÉCNICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS”. Maiores informações elias@suat.com.br.

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta se��ão é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...