O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Morte em condomínio

Moradores discutem por causa de uma lixeira instalada entre os lotes

Publicado em: segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Pai e filho são mortos a tiros por vizinho durante briga em condomínio no DF

Caso foi no Jardim Botânico; agressor tentou fugir. Dentro da casa dele, havia ao menos 30 mil projéteis, diz ocorrência.

Um segurança de 43 anos matou os vizinhos – pai e filho – durante uma briga em um condomínio na noite desta sexta-feira (8) no Jardim Botânico, em Brasília.

Segundo a ocorrência, por volta das 23h45, Roney Ramalho Sereno sacou a arma e disparou contra os dois.

Ele foi preso e, até a última atualização desta reportagem, estava detido na carceragem da Polícia Civil. 

Anderson Ferreira de Aguiar, de 49 anos, morreu na hora. Ele era servidor da área de Finanças da Presidência da República. Já o filho, de 21 anos, foi atingido na cabeça e acudido pelo irmão.

O filho foi socorrido pelos bombeiros, mas não resistiu até chegar ao hospital. Os dois estavam indo abastecer o carro.

De acordo com a Polícia Militar, a discussão teria começado por causa de uma lixeira instalada há quatro anos entre os lotes.

Dentro da casa de Sereno, no condomínio Estância Quinta da Alvorada, foram encontrados um revólver, uma pistola, uma espingarda e ao menos 30 mil projéteis.

Membro da Federação Brasiliense de Tiro Esportivo e segurança no Ministerío Público Federal (MPF), Sereno tentou fugir. A mulher dele, que presenciou o crime, revelou à PM que o marido tinha pulado o muro dos fundos da casa.

Ele foi encontrado em um bar próximo ao condomínio e acabou preso em flagrante por homicídio. Na delegacia, disse que só falaria perante um juiz.

Em um comunicado interno, a administração do condomínio disse que "lamenta profundamente o ocorrido e solidariza-se com a família neste momento de dor".

Disponível online, o regulamento interno diz que os atletas devem "rejeitar com energia qualquer tendência ou manifestação de violência, racismo, uso de drogas, estimulantes químicos desautorizados, corrupção passiva ou ativa, dentro ou fora âmbito esportivo".

Em nota, o Ministério Público Federal disse que se solidariza com as famílias das vítimas e está buscando acompanhar as investigações. O órgão disse ainda que não havia nenhuma arma sob a guarda de Sereno de propriedade do MPF.

Fonte: https://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...