O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Problemas de estrutura

Moradores convivem com danos estruturais que apresentam riscos

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Moradores de Suzano reclamam de problemas estruturais em condomínio

Alguns blocos foram entregues com o fosso do elevador aberto, sem o equipamento.

Moradores de um condomínio no bairro Casa Branca, em Suzano, viram o sonho de morar num imóvel próprio se transformar numa série de frustrações. Os problemas, desde que eles se mudaram, são muitos, inclusive elevador que não funciona há um ano.

O elevador novo não funciona desde que o técnico de enfermagem Diego Gonçalves foi morar no prédio. Ele reclama que tem que subri as escadas.

“Um ano subindo e descendo escadas. Minha esposa estava grávida, tinha que ficar nessa situação. Eles programam uma data, não é cumprida, a gente liga, dizem que está chegando peça. Tenho um irmão que é cadeirante e optei por comprar um imóvel onde tem elevador pra ele poder vir em casa, mas infelizmente ele não consegue. Ele tem 20 anos e é difícil subir e descer com ele nas costas a escada”.

O morador cobrou providências da construtora G2, que respondeu num e-mail que no dia 25 de novembro, daria um jeito neste problema, mas o elevador continua desligado. “Condomínio não tem uma rampa de acesso para cadeirantes”, disse Diego.

Esses problemas existem e parecem pequenos, mas não são. É que os moradores afirmam que tão cansados de tantas coisas que já passaram quando vieram morar no Condomínio Villagio Safira, em Suzano.

Segundo eles, logo que pegaram as chaves, há cerca de um ano, encontraram o condomínio largado.

Em um dos blocos o prédio foi entregue sem o elevador. Para amenizar o perigo, colocaram um aviso e uma grade que qualquer pessoa poderia tirar, porque só foi encostada.

Em outros pontos, entulho. Largaram nos corredores objetos usados na obra: banco, lona e uma lata de tinta. No estacionamento, um tipo de transformador jogado no local. Alguns apartamentos, segundo os moradores, estavam com infiltrações. 

Os moradores estão frustados.

“Estava previsto para entregar em outubro de 2015 e o contrato previa seis meses de prorrogação, então seria abril de 2016. Mas só entregaram pra gente em muito péssimas condições em outubro de 2016. No meu apartamento não tinha encanamento no banheiro. Então a água do banho, da pia, infiltrava no solo e eu não tinha como saber disso. Um dia entupiu, chamei a construtora e precisaram quebrar para arrumar, isso tudo comigo já morando. Todo mundo já procurou construtora, Procon. Não temos mais o que fazer”, disse a professora Rosemeire Ferreira da Silva.

Fonte: https://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...