O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Ambiente

Regularização de esgoto

Balneário Camboriú aprova limite na multa a prédios

sexta-feira, 8 de novembro de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Câmara de Balneário Camboriú aprova limite na multa por esgoto irregular em prédios

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú aprovou nesta quarta-feira (6) à noite projeto enviado pela prefeitura que altera a lei da regularidade de esgoto em prédios. Uma das principais mudanças está no valor da multa a ser aplicada para os edifícios que não estiverem corretamente ligados à rede: a autuação, que na lei original era poderia chegar a qualquer valor, dependendo do número de apartamentos, agora é limitada a R$ 3 mil.

A alteração ocorreu no trecho da lei que determinava que o valor da autuação seria se uma UFM (unidade fiscal municipal, equivalente a R$ 304), multiplicada pelo total de apartamentos. Agora, independentemente do número de apartamentos - e do volume de esgoto que o prédio despeje irregularmente - a multa é multiplicada por no máximo 10. 

Há também outras mudanças, como a extensão de prazo para apresentação da declaração de regularidade - em que atestam que a ligação está em dia - pelos edifícios. Os síndicos terão até 31 de março de 2020 para enviarem o documento à prefeitura. 

Pressão dos síndicos

As alterações foram propostas pelo prefeito Fabrício Oliveira depois que os síndicos pressionaram os vereadores tentando derrubar a lei. Os prédios residenciais são hoje o maior problema da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) em relação ao esgoto. 

Entre o Centro e o Pontal Norte, 40% dos edifícios não estavam regularmente ligados à rede, segundo levantamento da Emasa. Os dejetos sem tratamento vão parar no Rio Marambaia.

A lei da regularidade dos prédios faz parte de um pacote de ações lançado no ano passado pela prefeitura de Balneário Camboriú, para melhorar as condições de balneabilidade da Praia Central. 

Como o projeto de alteração apresentado pelo Executivo recebeu emendas, ainda passará por votação da redação final antes de ser enviado para sanção. 

Fonte: https://www.nsctotal.com.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...