O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Coluna: De Olho no Mercado

Teste detecta se condomínio está contaminado com a COVID-19

É possível aplicar um teste em áreas comuns e saber se a limpeza está sendo adequada para preservar a saúde das pessoas que transitam nos condomínios

Por Inês Pereira
31/08/20 10:41 - Atualizado há 1 ano
WhatsApp
LinkedIn
É possível aplicar um teste em áreas comuns e saber se a limpeza está sendo adequada para preservar a saúde das pessoas que transitam nos condomínios

Todos nós, neste momento, nos preocupamos com a evolução da pandemia de COVID-19 no País, assim como as medidas que estão sendo tomadas em cada estado e cidade quanto à flexibilização ou manutenção do isolamento social.

Nesse cenário, em que tudo isso impacta diretamente no nosso cotidiano, cresce a responsabilidade do síndico quanto à preservação da saúde dos moradores e da segurança do condomínio.

Para descobrir as condições sanitárias reais, chegaram aos condomínios serviços especializados em realizar testes para detecção do novo coronavírus no ambiente. 

É possível aplicar teste na portaria, elevadores ou qualquer área comum com maior circulação de pessoas no condomínio e identificar se há a presença do causador da COVID-19.

A importância do teste de coronavírus nas áreas do condomínio

Você sabe, com toda a segurança, que os protocolos de prevenção ao coronavírus adotados no condomínio estão sendo eficazes? Será que os produtos de limpeza e desinfecção garantem que os ambientes estejam livres de contaminação? E a frequência da limpeza é suficiente?  

Nesse momento de pandemia, somente achar que é eficaz pode se converter em risco. E essa simples constatação já torna o teste de coronavírus uma medida de prevenção a ser considerada. 

Desenvolvido pela Eurofins, o novo teste avalia a necessidade de limpeza e documenta se esta limpeza é realizada adequadamente

Por outro lado, também é importante para os fornecedores documentarem que nenhuma contaminação foi deixada em relação à entrega, reparo e manutenção de máquinas, equipamentos e instrumentos no condomínio.

“Com essa nova vertente mercadológica que se criou no período de pandemia, podemos agregar muito valor ao segmento de condomínios, garantindo mais segurança aos colaboradores e moradores, bem como, validando protocolos de limpeza e higienização de áreas comuns”, afirma José André Teixeira Azevedo, diretor de linha de negócios Meio Ambiente da Eurofins.

Como funciona a aplicação do teste de detecção do coronavírus 

A Eurofins desenvolveu um kit específico para detectar a presença do SARS-CoV-2, o coronavírus causador da pandemia de COVID-19. 

Para fazer a coleta, o método utiliza o swab estéril, um cotonete específico com ponta sintética e haste de plástico, embebido numa solução especial chamada PBS — tampão fosfato-salino ou phosphate buffered saline — para extrair amostras de RNA em superfícies ambientais de 25 cm².

A coleta é feita pelo próprio condomínio, com base em instruções rigorosas que incluem o uso de luvas, máscara e jaleco. Após a coleta, o swab é transferido para uma embalagem de transporte. O laudo é enviado ao cliente 48 horas depois. 

O teste de coronavírus pode ser feito em todas as superfícies sólidas do condomínio:

  • Pisos
  • Elevadores
  • Portarias
  • Maçanetas 
  • Corrimões
  • Bordas de mesas
  • Teclados compartilhados
  • Paredes
  • Armários
  • Portas

Não é necessário preparo antes do teste. Mesmo que a superfície tenha sido limpada com diferentes produtos, o resultado obtido com a amostra não vai ser alterado.

Periodicidade necessária para repetir o teste de detecção de coronavírus

O número de amostras e os pontos focais a serem monitorados dependem do segmento de atuação do cliente, do modelo de fluxo de pessoas e de produção, da criticidade dessas atividades e dos protocolos internos de higienização e sanitização.

Segundo José André Teixeira Azevedo, da Eurofins, no caso dos condomínios, pode haver variações de regras e restrições impostas pela administração, o que pode mudar a condução dos testes.

"Em nossa experiência, temos visto que a quantidade de amostras e periodicidade de coletas possui duas ondas: a primeira, quando estamos num período de validação dos protocolos de higienização e sanitização, temos um número maior de amostras. Na segunda onda, entramos numa fase de monitoramento em que a periodicidade e quantidade reduz”, explica.

Investimento no serviço

A Eurofins trabalha com preço de tabela em torno de R$ 370, com flutuação de preço dependendo de maior volume envolvido. “Quanto mais amostras, maior o desconto dentro de condições limítrofes. Também podemos pensar em preços diferenciados para grandes grupos de gestão de condomínios ou um modelo similar”, informa.

Incluindo mais este recurso para saber literalmente onde está pisando, o síndico terá mais certeza ao tomar decisões, vai transmitir confiança aos moradores e conquistará o engajamento dos colaboradores. Mas, principalmente, terá condição de conduzir o condomínio para, juntos, atravessarem a pandemia em segurança.

  • Conheça mais detalhes sobre a Eurofins e o teste de coronavírus pelo site ou pelo e-mail analisescovid19@eurofins.com.

Nota: a coluna “De olho do mercado” se refere a informes publicitários. Esse tipo de texto publicitário serve para que um anunciante escolhido pela equipe do SíndicoNet explique como funciona seu produto ou serviço de maneira diferenciada. O SíndicoNet não trabalha com matérias pagas, e essa é a nossa maneira de lhe dizer que esse conteúdo é publicitário, e que foi escolhido cuidadosamente para você, nosso leitor. Caso tenha dúvidas sobre outros conteúdos publicitários no nosso portal, por favor, nos escreva aqui. Isso reafirma o nosso compromisso com a transparência do nosso conteúdo.

Matérias recomendadas

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.