O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Assaltos em SP

Há dois arrastões a condomínios por mês na capital paulista

Publicado em: segunda-feira, 30 de setembro de 2013

 A cada 15 dias, um arrastão a condomínios em São Paulo

Especialista em segurança dá dicas de como estruturar um plano de ajuda mútua entre condomínios
 
O número de invasões a condomínios na Grande São Paulo está em alta. Somente em 2010 foram registrados 24 casos deste tipo, ou seja, um arrastão a cada 15 dias. 
 
Quase sempre as ações são orquestradas por quadrilhas organizadas, que se superam tanto em criatividade quanto na audácia para atacar. “Isto acontece porque as quadrilhas estão cada vez mais especializadas”, garante Luciano Caruso, gerente de operações e marketing da Graber.  
 
Em meio a onda de ataques, conseguir garantir a segurança de seus moradores torna-se um verdadeiro desafio para os condomínios. De acordo com Luciano Caruso, o bandido explora sempre o ponto fraco destes locais, a fim de conhecer suas áreas mais vulneráveis.
 
“Eles estão sempre procurando por um muro baixo, pois ali a portaria não tem visão ou falta iluminação. Muitas vezes as câmeras estão queimadas ou então, a cerca elétrica, desligada”, explica. 
 
Outra causa aparente para o aumento dessas é que bancos e instituições financeiras deixaram de ser os principais alvos dos bandidos, havendo uma migração das ações para condomínios, shoppings centers e restaurantes. Isto não significa, porém, que haja falta de investimento em segurança. De acordo com o Sesvesp (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo), a estimativa de faturamento em 2010 foi de R$ 15,5 bilhões no setor. 
 
As câmeras mais modernas ligadas às centrais de monitoramento 24h, rondas de vigilantes em contato direto com as centrais, acompanhamento de imagens do prédio pela internet e até mesmo pelo celular são alguns dos serviços procurados pelos grandes condomínios de São Paulo para conter a ação dos bandidos. 
 
Confira dicas dos consultores especializados em segurança patrimonial da Graber para ajudar a estruturar um Plano de Ajuda Mútua (PAM) entre condomínios e conter a onda de roubos a estes locais: 
 
- Ter um plano integrado de segurança
- Fornecer treinamento de vigilantes
- Instalar equipamentos de segurança no perímetro do local
- Ter apoio e conscientização dos moradores
-       Manter em sigilo as informações sobre os pontos de segurança do condomínio
- Não depender somente de recursos externos
- Fazer reuniões periódicas com os condomínios vizinhos
- Melhorar a iluminação das vias públicas, com recursos do condomínio
- Compartilhar equipamentos de segurança
 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...