O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Morte em condomínio

Publicitário usou serrote para desmembrar corpo de zelador

Publicado em: quinta-feira, 5 de junho de 2014

Suspeito diz que usou serrote para cortar zelador

Publicitário matou, esquartejou e queimou a vítima na churrasqueira de uma casa na Praia Grande, no litoral de São Paulo; ele inocenta a mulher
 
O publicitário que confessou ter matado o zelador que estava desaparecido desde sexta-feira na Casa Verde, na zona norte de São Paulo, afirmou que usou um serrote para cortar o corpo da vítima. Eduardo Martins vai responder por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. À polícia, ele diz que a mulher é inocente e não soube do crime. 
 
Segundo o suspeito, tudo começou com uma discussão. "Ele puxou, eu puxei, até que ele caiu com a cabeça no batente da porta. Quando ele caiu, eu fechei a porta, vi os sinais vitais e ele estava morto", explicou. 
 
Depois, o homem o colocou dentro da mala e falou para a esposa que eram roupas para doação. "Nós saímos com a mala, eu a deixei no escritório e levei o corpo até a Praia Grande, onde deixei a mala", disse. 
 
O publicitário afirmou que voltou a São Paulo e disse que queria visitar o pai no dia seguinte porque ele está mal de saúde. No sábado de manhã a polícia fez uma vistoria no apartamento, perguntou sobre as discussões e ele assumiu que não tinha uma boa relação com o zelador. "Mais tarde, fomos para a Praia Grande, pegamos meu pai e voltamos para São Paulo. No domingo eu disse para minha mulher que eu precisava resolver um problema e vim para cá [Praia Grande]. Foi quando eu decidi cortar ele com um serrote". 
 
"Cortei os pés, as canelas, a coxa, as mãos, o antebraço, os ombros e a cabeça", finalizou. Segundo o suspeito, ele se arrependeu na hora em que o zelador caiu e bateu a cabeça. "Eu não tinha o que fazer". 
 
Mulher 
 
A mulher do homem que matou, esquartejou e queimou partes do corpo de um zelador na zona norte de São Paulo foi transferida na tarde desta terça-feira para outra delegacia. Segundo a polícia, a advogada de 42 anos teve participação no crime. 
 
A mulher deve ficar detida, pelo menos, por 20 dias no 89º Distrito Policial. Ela e o marido, um publicitário, devem responder pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.  
 
Churrasqueira
 
O corpo do zelador que havia desaparecido na última sexta-feira estava sendo queimado, aos pedaços, em uma churrasqueira pelo publicitário suspeito de tê-lo matado. Ele confessou o crime em depoimento aos investigadores. 
 
O homem, de 47 anos, disse que brigou com o funcionário do edifício onde vive. Por causa das desavenças, ele disse que teria decidido matá-lo. 
 
Ele e a mulher foram flagrados por câmeras de segurança do edifício carregando malas de viagem para seu carro. Em seu depoimento, a esposa disse que as malas estavam cheias de roupas para doação, a qual seria feita a uma igreja próxima. Mas como ela estava fechada, eles teriam retornado para o apartamento. A mulher não confessa participação no crime. 

Fonte: http://noticias.band.uol.com.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...