O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Morte em condomínio

Tiros podem ter sido vingança por mandato de ex-síndica do local

Publicado em: quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

 Morte em condomínio em Santa Isabel pode ser vingança, diz polícia

Mulher da vítima foi síndica e tem vários boletins de ocorrência contra ela.Dupla armada deixou o local sem levar nada, segundo a polícia.
 
A Polícia Civil de Santa Isabel (SP) investiga se o assassinato de um homem de 58 anos na garagem de casa, no último domingo (19), tenha sido motivado por vingança.
 
O delegado responsável, Carlos Alberto de Oliveira, espera agora ouvir a esposa da vítima para encaminhar a investigação. Segundo ele, a mulher foi síndica do condomínio durante anos e tem vários boletins de ocorrência registrados contra ela.
 
O carro da família ficou cheio de tiros, depois que dois crimonosos armados invadiram o residencial no úlitmo domingo (19). De acordo com testemunhas, Dirceu José Monteiro César Sobrinho, de 58 anos, foi atingido pelos tiros quando saiu até a garagem para ver o que estava acontecendo. Ele morreu na hora e os criminosos fugiram. Os vidros e a lataria do automóvel também foram danificados pelos disparos.
 
Apesar do condomínio e da casa da vítima terem câmeras de segurança, nenhuma estava funcionando. De acordo com a polícia, elas estavam desligadas por conta de uma reforma. A suspeita da polícia é de que os criminosos tenham entrado por uma rua lateral do próprio condomínio. O dois homens ainda teriam ficado o tempo todo com touca e capacete.
 
Hipótese
 
Durante as investigações a polícia descobriu que a esposa da vítima foi síndica do residencial por muitos anos. Na delegacia, conforme o boletim de ocorrência, ela disse que durante esse período, teve uma administração severa e por isso ganhou vários desafetos. A mulher disse ainda para os policiais que mesmo depois de deixar o cargo continuou fiscalizando a atual adminstração e que a obra da portaria foi embargada por problemas ambientais.
 
"Temos diversos registros de boletins de ocorrência e vários processos judicais realizados por ela e contra ela. Isso pode ser um campo de investigação. A cena do crime mostra que quem entrou não fez isso para matar. Parecia que era para dar um susto, um cala a boca".
 
O delegado acredita que a mulher deve ser ouvida em breve, tudo depende do estado emocional dela. Até agora ninguém foi preso. "Depois que ela for ouvida vamos começar a pedir tudo o que for necessário nessa linha [vingança] de investigação".

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...