O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Morte em condomínio

Empresa no RJ será investigada sobre vazamento de gás

Publicado em: quarta-feira, 3 de abril de 2013

Polícia apura responsabilidade de empresa de gás na morte de neta de Portinari

Jovem foi encontrada morta no banheiro de casa após um vazamento de gás
  
A Polícia Civil do Rio investiga a responsabilidade da CEG (Companhia Estadual de Gás) na morte da estudante Maria Cândida Portinari, de 16 anos, neta do pintor Cândido Portinari. Há uma semana, a jovem foi encontrada morta no banheiro de casa, em São Conrado, zona sul, após um vazamento de gás.
 
Os parentes suspeitam que o problema tenha ocorrido no aquecedor do chuveiro, cujo gás era armazenado em botijões. O titular da Delegacia da Gávea (15ª DP), Orlando Zaccone, quer saber por que a CEG ainda não havia instalado gás canalizado no Condomínio Povoado das Canoas.
 
— No caso desse condomínio, parece que havia inclusive uma solicitação, que nós vamos checar, feita à própria CEG no sentido de instalação do gás canalizado, que não havia no condomínio. Parece que a resposta foi que não havia viabilidade econômica. Então, é necessária que se questione muitas outras coisas e não somente uma viabilidade criminal, pessoal.
 
No Rio, uma lei estadual proíbe o uso de botijões de gás nas ruas onde o gás for canalizado desde 1976. Após a morte da garota, a CEG informou que a casa da família Portinari — uma construção bem antiga — não é cliente da empresa.
 
O laudo da perícia no imóvel deve ficar pronto em 30 dias. O delegado pretende ainda ouvir os familiares e o namorado de Maria Cândida.
 
A madrinha da garota, Christina Penna, conta que ela se preparava para ir ao cinema com namorado quando o pai, João Cândido Portinari Filho, a encontrou desacordada na banheira. João Candido chegou a pedir ajuda de um vizinho médico para tentar reanimá-la.
 
— O pai dela sentiu um cheiro forte de gás e foi verificar o que era. Ela era uma jovem alegre, linda, um anjo, muito ligada às coisas do tempo dela, com muitos amigos. Eles tinham acabado de voltar do Carnaval na Disney.
 
Segundo o Corpo de Bombeiros, Maria Cândida estava viva quando os militares chegaram para socorrê-la no condomínio Povoado das Canoas. A jovem, no entanto, teve uma parada cardíaca e não resistiu

Fonte: http://noticias.r7.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...