O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Ricardo Karpat

Benefícios da energia solar

Sistema pode zerar a conta de luz do condomínio

Por Thais Matuzaki
18/02/19 01:06 - Atualizado há 1 ano
WhatsApp
LinkedIn
Sistema pode zerar a conta de luz do condomínio

Por Ricardo Karpat (*)

O uso de energia solar é atraente não só pelo efeito positivo ao meio ambiente, mas também pela economia que gera ao condomínio.   

A energia solar é obtida pelo seguinte sistema: placas de captação de energia solar ficam posicionadas em um local aberto onde bate sol e geram uma corrente contínua. Essa corrente passa por um inversor que a transforma em uma corrente alternada, e por fim, a leva para o quadro de energia do condomínio.

É possível suprir todo o consumo de energia do condomínio?

A geração de energia é proporcional à quantidade de placas instaladas e, portanto, à quantidade de espaço disponível. Mas sim, é possível suprir todo consumo da área comum.  

Como é feito o projeto?

Primeiramente a empresa contratada analisa o consumo de energia médio do condomínio para determinar quantas placas serão necessárias para suprir toda a demanda das áreas comuns. Em seguida buscam áreas disponíveis para a implantação das placas como telhados, áreas abertas, etc. Caso o condomínio não tenha espaço suficiente, o projeto definirá quanto de economia será feita, por exemplo: 70% do consumo será suprido por energia solar e o restante pela energia provida pela concessionária.

A empresa então elabora um projeto e manda para a concessionária regional para aprovação, após aprovação os materiais são comprados e instalados. A concessionária então visita o condomínio para analisar se está tudo de acordo com o projeto aprovado e instala um novo relógio de medição de energia bidirecional.

A implantação, após a aprovação da concessionária, demora em média 15 dias. 

Medição da conta

A conta é feita como crédito e débito. O relógio bidirecional calcula quanto de energia consumida foi produzida por energia solar (esse é o crédito) e quanto foi consumida de energia “normal” fornecida pela concessionária (esse é o débito). O valor a ser pago no final da conta é a diferença entre esse crédito e débito.

Custo do projeto e retorno sobre o investimento

O cálculo do payback depende da tarifa unitária de energia que cada concessionária pratica.

De uma forma geral, em um condomínio em que o projeto é feito para suprir toda a demanda do condomínio, o retorno sobre o investimento acontece em média entre 3 anos e meio a 5 anos.

A partir deste momento, caso seja suprido toda energia da área geral do condomínio, a conta de luz passa a ser zerada.

(*) Ricardo Karpat é diretor da Gábor RH, administrador de empresas especializado em recursos humanos com experiência profissional de 18 anos no segmento de condomínios.

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...