O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Inadimplência

Inadimplência em SP

Setembro registra queda de 18% em ações do tipo, em relação a agosto

Publicado em: quarta-feira, 17 de outubro de 2012

 AÇÕES CONTRA INADIMPLÊNCIA EM CONDOMÍNIO CAEM 18,44% EM SETEMBRO

Mas acumulado do ano sobe 7,78% em relação a  2011
 
 Ações contra a inadimplência do pagamento de  condomínio   caíram 18,44% em setembro  de 2012,   em relação ao mês anterior, no município de São Paulo. Setembro   teve  805 registros contra 987   em agosto. Em relação a setembro de 2011 (1004 ações) o índice recuou 19,82%.    No acumulado do ano entretanto,  que somou 8102 ações,  houve   alta  de 7,78% em relação ao mesmo período de 2011 (7517 registros).      
 
Hubert Gebara, diretor do Grupo Hubert,  empresa que realiza a pesquisa mensal no Fórum,  acha   que o resultado  de setembro, embora negativo,  mantém a tendência recente  de alta pelo resultado do acumulado do ano. Segundo ele, o quadro pode acompanhar o aumento da inadimplência em outros setores da  economia.
 
“Síndicos precisam  continuar reforçando a cobrança”, aconselha.
 

Histórico dos últimos anos  é de queda     

 
Em 2006, foram registradas 17,2 mil ações contra inadimplência em condomínios.  Esse número caiu para 15,9 mil em 2007. A queda continuou em 2008 (13,1 mil registros) e em 2009 (11,4 mil). A exceção foi a alta de 3,05% durante  2010. Em 2011, a queda foi de 15,76% em relação a 2010. 

Fonte:

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...